Toni Braxton, uma artista que ficou famosa por ser pobre


Nascida em 1967, Toni Braxton cresceu numa casinha em Maryland (EUA). Era a filha mais velha de um padre e a música sempre esteve na sua vida. Ela actuava localmente com as suas irmãs.

Toni não conhecia o meio musical e não tinha ninguém que a ajudasse. A artista criou uma dívida de quatro milhões de dólares e foram-lhe penhorados os seus bens, incluindo os seus dois Grammys.

Tudo começou quando Toni assinou um contrato com a LAFace Records em 1991 e prometeram-lhe uma vida de estrela, tinha a artista apenas 24 anos. Mas os seus sonhos estavam prestes a ir por água abaixo. O contrato que assinou seria o seu pior pesadelo.

Foi atirada para um mundo em que tem de ter uma determinada imagem e que tem de andar com um certo núcleo de pessoas. Sem nenhum conhecimento e sem ajuda para gerir as suas contas, o seu sonho ia tornar-se num pesadelo.

Ela não sabia quais eram as suas obrigações e como gerir a sua carreira musical. Gastou milhares de euros em roupa, jóias, operações plásticas, casas de luxo, carros.

Mudou-se para Los Angeles (EUA) para um dos bairros mais exclusivos e privados da cidade, tendo gastado 750 mil dólares para comprar a casa.

Toni lançou o primeiro álbum e vendeu 10 milhões de cópias, entrou nas tabelas, e foi premiada com dois Grammys pelo seu trabalho. Esse álbum acabaria por render mais de 100 milhões de dólares.

Ela aparecia em todas as premiações: nos American Music Awards, nos Grammys… Mas sem que ela se apercebesse, um buraco financeiro estava a se formar, devido ao estilo e à vida de estrela milionária que estava a levar.

Sempre se esmerou na passadeira vermelha, levando consigo grandes vestidos. Os seus gostos não tinham limites, e começou a gastar dinheiro com a compra de um Porsche, só comprava roupas da Gucci e da Channel, e gastava dinheiro em coisas dispendiosas, quem nem as grandes estrelas o gastam assim.

Em 1996 lançou o álbum “Secrets” e vendeu mais de 15 milhões de cópias e ganhou mais dois Grammys. Era uma diva aclamada do público e gastava como uma.

Toni recebeu um cheque de 1,6 milhões de dólares de adiantamento da editora e pensou que o dinheiro não iria acabar. E por incrível que pareça, começou a gastar ainda mais dinheiro.

Mobilou a casa como uma autêntica estrela e comia regularmente caviar, em que um fraco pequeno custa 1800 dólares.

Como não lhe chegava ter apenas uma casa num dos condomínios mais luxuosos e privados de Los Angeles, Toni manteve a sua residência em Nova Iorque no hotel de luxo Four Seasons, ficando com uma suite com dois quartos arrendados e sempre disponíveis para ela.

Toni começou a ter a primeira pista de que não era tão rica como pensava enquanto estava numa digressão em 1996. Ela não sabia que os artistas quando dão uma digressão, quem paga todas as contas: luzes, bailarinos, salários, comida, dormida…, são todos por conta do artista. Ela não sabia que o dinheiro que gastava em digressões e em concertos para pagar as contas, estava a sair do seu bolso.

Devia mais de quatro milhões de dólares, e decidiu no final de 1997 processar a editora LAFace Records. Ela continuava a não ter noção que tinha de ser ela a pagar as despesas dos seus concertos. Descobre que deve dinheiros por roupas, tempo de estúdio, que deve salários, entre muitas outras coisas.

A editora LAFace Records estava a ficar com a maior parte dos lucros de Toni, porque ela tinha assinado um mau contrato com ela. A editora estava a se aproveitar da artista. Ela ainda pensou em desistir e quebrar o contrato, mas segundo o mesmo ainda lhes devia cinco álbuns.

Além de ter processado a LAFace Records, foi abrigada a declarar falência em janeiro de 1998. Enquanto esteve na disputa judicial com a editora, Toni não vendia músicas mas fazia vender muitos jornais.

Toni decidiu dar uma entrevista exclusiva sobre a sua grande crise financeira. A editora acusava-a de ser viciada em compras e levou isso para a imprensa.

A editora tentou lhe oferecer 10 milhões de dólares para fazer um novo acordo, mas Toni recusou por achar que valia 20 milhões de dólares.

Um executivo da editora confirmou na altura que Toni tinha sido tramada com o contrato e que estava a ganhar muito menos do que aquilo que devia ganhar.

Toni não tinha o apoio do público e achou que indo ao “Oprah Winfrey Show” em 1998, que Oprah lhe iria dar a mão e compreender a sua situação. Mas correu-lhe tudo mal e a apresentadora acusou-a muitas vezes de querer ter mais do que aquilo que podia ter. Oprah chegou mesmo a dizer: “Tens loiça da Gucci, e eu que sou a Oprah Winfrey, nem tenho essas coisas”. Saiu humilhada em direto na televisão.

A editora LAFace Records processou Toni por quebra de contrato e tudo se iria decidir em tribunal. Por sua sorte Kenneth Edmonds (LAFace Records) admitiu em tribunal que não assinaria o contrato que Toni assinou com a editora. Ela recebeu 22 milhões de dólares de indemnização, pagou as dívidas e conseguiu recuperar a sua carreira.

Regressou ao estrelato em 2000 com um novo álbum e vendeu mais de 2 milhões de cópias. Com o acordo judicial conseguiu ser aquilo que sempre quis.

Ela desistiu ter uma residência em Las Vegas, mas arriscou tudo ao ser a patrocinadora do seu espectáculo. Desta vez teve sorte e estava a ter grande sucesso. A sua conta financeira nunca esteve tão boa, e acabou mesmo por renovar contrato com a residência em 2008. Mas tudo viria a desmoronar.

Durante uma atuação ela sofreu um pequeno ataque cardíaco e os médicos impediriam-na de continuar a todas as noites. A residência processou Toni e ficou com uma dívida entre os 10 e os 50 milhões de dólares, dinheiro que não tinha. A acrescentar a isto, o seu seguro de saúde não cobriu nenhuma das despesas por considerar que ela tinha conhecimento do problema de saúde.

Toni foi obrigada pela segunda vez a declarar falência em 2010. Perdeu as suas casas em Las Vegas e na Geórgia (EUA). Processada pela residência, conseguiu em tribunal ficar com os seus carros, as suas jóias e os seus Grammys. Teve de pagar apenas 150 mil dólares de acordo judicial, e todas as suas dívidas foram levantadas.

Apesar de ter sido obrigada a declarar falência duas vezes, Toni decidiu comprar uma casa em Calabasas no valor de 3 milhões de dólares, na mesma região onde vivem certas estrelas como as Kardashian ou o Justin Bieber.

Renovou e voltou a erguer a sua carreira. Cria um reality show focado na sua família. Em 2014 juntou-se com o Babyface (Kenneth Edmonds – LAFace Records) para uma colaboração e acabou por ganhar o seu sétimo Grammy.

A sua fortuna atualmente está avaliada em cerca de 10 milhões de dólares e apesar de tudo o que passou, continua a levar uma vida cheia de luxos.


As informações aqui relatadas foram retiradas e adaptadas do programa da CBS Reality “Broke and Famous” da T1 Ep4. O Fit Style excluísse de qualquer irresponsabilidade e irregularidade nas informações fornecidas.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close